A finalidade das vitaminas no metabolismo dos animais é a mesma que para um humano: manter o organismo funcionando direitinho. Se você já sofreu com a falta de alguma vitamina, sabe que ficamos indispostos e nosso corpo não trabalha normalmente, abrindo a porta para vírus e infecções oportunistas. E esse quadro fica ainda pior se estivermos falando da deficiência da vitamina C.

O mesmo raciocínio vale para seu pet. A vitamina C para cachorro tem a importante função de fortalecer o sistema imunológico, é antioxidante, facilita a absorção de ferro, fortalece ossos e dentes, entre outras ações importantes. Sua deficiência acontece quando o fígado do animal não consegue produzir a quantidade suficiente, e é preciso ajudá-lo com isso para evitar maiores problemas de saúde.

Ninguém quer ver seu cachorrinho doente, não é? Por isso, respondemos a algumas perguntas recorrentes sobre a vitamina C para que você possa ficar de olho e cuidar cada vez melhor do seu amigo de quatro patas. Confira!

Quais os benefícios da vitamina C para cachorro?

O ácido ascórbico (ou vitamina C) ajuda a prevenir e até tratar doenças decorrentes do envelhecimento do animal, como o estresse celular induzido por esforço físico ou pela degeneração das articulações (artrites), auxilia no tratamento de câncer e tumores, tem ação anti-inflamatória natural, além de ser antioxidante e metabolizar o ferro, como já dissemos.

Em quais alimentos ela é encontrada?

É fácil encontrar essa vitamina em inúmeros alimentos de origem orgânica, principalmente em frutas cítricas e vermelhas, como laranja, limão e morango. Porém, como os pets não podem consumir vários alimentos que são liberados para nós, é melhor oferecer a eles algumas opções seguras, como folhas de alface e cenouras curas.

Lembre-se sempre de que, nos animais, o ácido ascórbico é sintetizado no fígado e no trato digestivo a partir da glicose. Por isso, faça visitas periódicas ao médico veterinário para que haja uma supervisão adequada das funções normais do organismo do seu cachorro — e cuide para que seu pet mantenha uma alimentação saudável com a melhor ração.

Como identificar sua deficiência?

Um animal com carência dessa substância pode apresentar sangramentos, gengiva sem cor ou inflamada, mau hálito, fraqueza muscular e ossos enfraquecidos.

Os cachorros mais propensos a ter deficiência de vitamina C são os que passaram por algum estresse muito grande (físico ou emocional), lesões ou doenças infecciosas recentes, algum procedimento cirúrgico e aqueles que estão desnutridos.

Como repor a vitamina C para cachorro?

Normalmente, essa reposição não é necessária nos animais, pelo fato de a vitamina ser sintetizada pelo fígado do animal a partir da glicose. Isso significa que basta que as funções do organismo estejam normais para que a reposição seja feita naturalmente.

Porém, em alguns casos específicos, como a gravidez, estresse excessivo e algumas doenças, pode ser uma boa ideia repor a vitamina por meio de suplementos na dieta do pet. Nesses casos, é necessário consultar um veterinário de confiança para que seja passada a dosagem correta, que vai depender da raça e peso do animal.

Esperamos que essas informações tenham te ajudado a entender um pouco mais sobre a vitamina C para cachorro e como ela funciona para deixar nossos bichinhos sempre saudáveis.

Quer mais dicas de cuidados com seu pet? Assine nossa newsletter e fique por dentro de muito mais novidades e informações!